Qual a melhor forma de criar o hábito de cortar gastos?

  • . . .
Aprendiz Perguntado em em 6 de julho de 2019
Estratégias.
Adicionar Comentário
3 Resposta(s)
  • . . .

Criar planilhas de gastos mensais, registrar todos os gastos e fazer previsões, ou seja, criar um orçamento doméstico esquematizado. Tirar da cabeça e colocar no papel ou na planilha é essencial.

No início foque nos gastos supérfluos. Depois, pense em como diminuir gastos essenciais. Trocar gastos com um investimento inicial também pode fazer sentido, como trocar uma lâmpada comum por uma de LED por exemplo, há um investimento inicial, mas esse investimento se paga ao longo do tempo pois reduz o consumo.
Mudanças de hábitos também são importantes, comer menos gasta menos, tomar banho mais rápido economiza energia, etc. Tudo depende de até onde se quer ir com isso, obviamente existem limites.

Experiente Respondido em 7 de julho de 2019.
Adicionar Comentário
  • . . .

Primeiro passo é anotar os gastos mensais fixos que você possui.

1- Aluguel, condomínio, telefone, luz, internet,  assinaturas , gastos com tarifas bancarias e corretoras

Então se pergunte se é possível cancelar alguma assinatura que não ache essencial para seu lazer e que goste muito. Se é possível trocar seu banco por um banco digital sem tarifas, se um plano de celular mais barato te atenderia bem. Sempre importante observar que muitos dos gastos recorrentes que temos não trazem benefícios (prazer/bem estar) a nossas vidas

2- Atenção com gastos grandes

-Celular ( muitas vezes um celular de 1500 vai te atender tão bem quanto um celular de 5000)

-Carro ( um carro mais caro é mais dinheiro alocado que está sendo deteriorado ao invés de  estar rendendo mais ao ser investido, seguro mais caro, ipva mais caro, manutenção mais cara)

Na maioria das vezes são gastos grandes que dificultam aumentar os aportes. Então muito cuidado com os gastos recorrentes

E lembre que é necessário se recompensar para continuar estimulado a seguir o caminho

Investidor Respondido em 7 de julho de 2019.
Adicionar Comentário
  • . . .

Primeira coisa: controle de gastos.

Você não vai conseguir cortar se não saber onde gasta. Após isso você consegue rever seus gastos e ir cortando onde for possível.

Eu sugiro que você não corte totalmente os gastos supérfluos pois estes geralmente são subestimados em nossas vidas. Mas eles são os mais fáceis de serem diminuídos.

Já os gastos recorrentes (água, luz, telefone, aluguel) podem ser diminuídos adotando-se hábitos mais econômicos (banhos mais rápidos, apagar as luzes, etc.), mas estes tem um limite o qual você não consegue mais diminuí-los.

Investidor Respondido em 9 de julho de 2019.
Adicionar Comentário
  • Perguntas relacionadas

  • Disclaimer

    As respostas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Suno Research. Caso encontre algo que viole os nossos termos de uso, denuncie.

  • Sua resposta