Há algum motivo para a nossa bolsa ter o mercado comum (lotes de 100 ações) e o fracionário? Qual justificativa para não ser somente um como é em FIIs

  • . . .
    Investidor Perguntado em em 25 de julho de 2019
    Ações.
    Adicionar Comentário
    1 Resposta(s)
    • . . .

      Acredito que seja uma questão mais ligada à historia da bolsa. Antigamente as empresas lançavam muitas ações o que apenas fazia sentido a negociação por lotes, então foi se institucionalizando as negociações por lotes e o mercado fracionário só veio mais tarde. É preciso lembrar também que antigamente não se tinha pregão eletrônico, o que dificultava um pouco as transações.
      Eu citaria outro motivo que seria a concentração de capital, muito dinheiro com pouca gente sendo negociado no mercado. É uma distorção histórica que vem mudando, mas a bolsa não parece ter se preocupando muito com esse assunto ainda. No Brasil a B3 tem um monopólio, então talvez por esse motivo ela ainda não tenha motivação para evoluir.

      Nos EUA é unitário e há inclusive frações de unidades, ou seja, algumas corretoras oferecem a venda de metade de uma ação ou 30% de uma ação por exemplo.

      Experiente Respondido em 25 de julho de 2019.
      Adicionar Comentário
    • Perguntas relacionadas

    • Disclaimer

      As respostas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Suno Research. Caso encontre algo que viole os nossos termos de uso, denuncie.

    • Sua resposta