Diferença entre EBITDA e EBITDA Ajustado

  • . . .

Olá! Gostaria de saber se alguém sabe dizer qual a diferença entre EBITDA e EBITDA ajustado? Vejo esse termo “ajustado” em várias conta do DRE. O EBITDA ajustado é ajustado por quais parâmetros?  Se alguém souber explicar agradeço.

Aprendiz Perguntado em em 14 de janeiro de 2018
Ações.
Adicionar Comentário
7 Resposta(s)
  • . . .

Os ajustes variam mas a justificativa geralmente é a mesma: os gestores consideram o Ebitda ajustado uma medida de desempenho que reflete melhor a realidade da empresa.

Em alguns casos, o EBITDA ajustado, faz entender que o gerado em conformidade com as normas da CVM esta sempre muito acima ou abaixo do que realmente deveria ser.

Exemplo: Quando uma empresa precisa renegociar uma dívida o Ebitda ajustado entra em cena

“Existe um cálculo tradicional para o Ebitda, que está nos livros de finanças, e ele tem de ser atendido’, explicou o superintendente. A empresa está autorizada a divulgar um Ebitda ajustado, calculado pela metodologia que achar mais adequada, desde que também publique o tradicional. 

Ao escolher publicar os dois indicadores, a companhia também deve informar a metodologia. ‘Tem que divulgar tudo o que for necessário para que o investidor entenda como o Ebitda foi ajustado e possa refazer a conta se achar necessário’, disse. “

Fonte:

https://cfc.jusbrasil.com.br/noticias/100114265/cvm-edita-regra-para-uniformizar-indicador-ebitda

Investidor Respondido em 14 de janeiro de 2018.
Adicionar Comentário
  • . . .

Olá Breno! Sua resposta foi muito útil e precisa. E encontrei o motivo dos ajustes no EBITDA , no caso em questão da Tupy, nas notas explicativas que são de origem da conta Outras Despesas Operacionais, que eu acredito que deveriam ser realmente desconsideradas, como o fizeram, pelo fato de não serem recorrentes.

Obrigado pelo compartilhamento de seu conhecimento!

Aprendiz Respondido em 14 de janeiro de 2018.

É sempre bom poder ajudar.
Se gostou da resposta,  marque a pergunta coo respondida, assim todos que tiverem a mesma dúvida podem encontrar a resposta facilmente no forum.
Abraços.

em 15 de janeiro de 2018.
Adicionar Comentário
  • . . .

O EBITDA Ajustado nada mais é do que o EBITDA “normal” ajustado por alguma conta que a gestão da empresa julga relevante.

Os ajustes podem se dar por diversos motivos, os mais recorrentes são:

    • Despesas não recorrentes.

 

    • Receitas não recorrentes.

 

    • Venda de ativos.

 

    • A empresa fez uma aquisição recentemente e ajusta o EBITDA do ano anterior para considerar como seria o EBITDA caso a empresa adquirida fizesse parte do EBITDA do ano anterior.

 

    • Baixa contábil.

 

Estes ajustes são muito comuns, e é natural a gestão querer enfatizar estes ajustes. É importante lembrar que muitos desses ajustes acabam sendo recorrentes. Muitas vezes a diretoria pode utilizar desta métrica ajustada para “enfeitar a noiva“. É preciso ter cuidado.

Faixa Preta Respondido em 17 de fevereiro de 2018.
Adicionar Comentário
  • . . .

Basicamente, essa diferença surge pois a empresa deseja mostrar ao mercado os números que melhor representam a lucratividade  normal do negócio.

Assim, o EBITDA ajustado é igual ao EBITDA descontados os ajustes que “poluem” esse indicador, como:

    1. Receitas e despesas não recorrentes

 

    1. Ganhos de capital ou prejuízos decorrentes de venda de imobilizado ou participações societárias

 

    1. A empresa adquiriu outra companhia. Então, realiza um ajuste retrospectivo nas demonstrações para mostrar como seria o EBITDA se a aquisição já tivesse ocorrido no ano anterior.

 

    1. Baixas contábeis

 

É claro que essa prática de realizar ajustes pode levar a excessos. Por exemplo, podem ocorrer o “enfeite da noiva” antes de um IPO, por exemplo, classificando despesas como não recorrentes e receitas não recorrentes como recorrentes.

O Buffet é muito crítico do excesso de ajustes nas demonstrações que são apresentadas aos investidores, pois pode indicar que alguma sujeira esteja sendo varrida para debaixo do tapete.

Faixa Preta Respondido em 11 de Maio de 2018.
Adicionar Comentário
  • . . .

O Ebitda é ajustado através do uso apenas de efeitos recorrentes. Sendo assim, são excluídos diversos fatores que impactam o resultado da empresa mas tendem a não ocorrer no futuro.

Isto é muito importante pois impacta diretamente a análise do investidor. Imagine, por exemplo, que a empresa teve um EBITDA de R$ 100 milhões, mas que apenas 20 milhões foram de EBTIDA recorrente, e que portanto, R$ 80 milhões seja de EBITDA não recorrente.

Para o investidor desavisado, que não perceber esta diferença, ele pode imaginar que o EBITDA de R$ 100 milhões irá se repetir nos próximos resultados. Enquanto que o investidor que saiba a diferença entre EBITDA e EBITDA ajustado irá conseguir perceber que este indicador para os próximos anos, sem os efeitos não recorrentes, tende a ficar ao redor de R$ 20 milhões.

Outro fato importante é que esta diferença impacta os indicadores de mercado da empresa. Como, por exemplo, o PREÇO/EBITDA ou o EV/EBITDA. Esses indicadores são muito importantes para avaliar se uma ação negocia ou não com desconto.

Imagine, por exemplo, que uma ação custe R$ 10. E que seu EBITDA Ajustado seja de R$ 2 por ação enquanto o seu EBITDA seja de R$ 5 por ação.

Ao pegarmos a relação ajustada temos que PREÇO/EBITDA AJUSTADO = 5. Enquanto que a relação PREÇO/EBITDA=2. Ou seja, pela ótica não ajustada a ação parece mais barata. Por essas distorções é sempre importante que você avalie os múltiplos com os dados ajustados.

Experiente Respondido em 3 de dezembro de 2018.
Adicionar Comentário
  • . . .

Um exemplo prático sobre EBITDA ajustado que consta no relatório da Administração da empresa Lojas Americanas de 2017:

EBITDA Ajustado (LAJIDA) – Lucro operacional antes de juros, impostos, depreciação e amortização, outras receitas/despesas operacionais,
equivalência patrimonial e participação minoritária e participação estatutária.

Ou seja, além de adicionar a Depreciação e Amortização ao Ebit, neste caso a empresa somará também outras receitas/despesas operacionais,
equivalência patrimonial e participação minoritária e participação estatutária, pois a empresa pode entender que alguns sejam não recorrentes ou não relacionados ao operacional da empresa.

Aprendiz Respondido em 3 de junho de 2018.
Adicionar Comentário
  • . . .

Merhaba arkadaşlar.Sizlere güzel bir film sitesine davet ediyoruz.Sizlerde donmadan reklamlara takılmadan film izlemek istiyor iseniz şu sex filmi linkiden siteye ulaşa bilirsiniz.Sitede zaman geçirmek sizinde hoşunuza gidecek.Şimdiden keyifli seyirler dilerim.

Aprendiz Respondido em 27 de novembro de 2019.
Adicionar Comentário
  • Perguntas relacionadas

  • Disclaimer

    As respostas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Suno Research. Caso encontre algo que viole os nossos termos de uso, denuncie.

  • Sua resposta