Como montar uma carteira para minha mãe, que tem 72 anos? Qual a porcentagem que você dividiria em renda fixa e variável?

  • . . .
Respondido

    O valor seria 1 milhão e a ideia é reorganizar a atual carteira. Ela recebe uma aposentadoria, mas precisa retirar 2 mil por mês para completar o orçamento.

    Atualmente, 85% está na renda fixa em títulos do tesouro e fundos de investimento. 7,5% distribuídos em dois fundos de ações de Petrobras e Vale e outros 7,5% em um fundo multimercados.

    Mas o rendimento atual está baixo, a ideia é aumentar os rendimentos mensais para que ela possa retirar mais com segurança e também reinvestir o excedente.

    Aprendiz Perguntado em em 1 de julho de 2019
    Aposentadoria.
    Adicionar Comentário
    4 Resposta(s)
    • . . .

      Vai depender muito de quanto financeiramente ela tem disponível para aportar, mas pela idade, ela tem que fazer uma carteira que gere rendimentos, isso vem no caso fundos imobiliários, renda fixa e ações boas pagadoras de dividendos. A porcentagem não sei lhe falar, uma vez que essa decisão é bem pessoal.

      Adicionar Comentário
      • . . .

        Primeiramente depende  de alguns fatores, qual o valor que ela dispõe? ela recebe uma aposentadoria suficiente para viver normalmente? Como ela está de saúde? qual a perspectiva dela? Pois já com 72 anos eu colocaria num investimento onde recebesse dividendos quase que mensalmente para ela retirar, ou numa renda fixa mesmo que receba e possa ser retirado. Alguém com 72 anos não quer investir a longo prazo, ou não deveria, deveria ela usufruir do dinheiro e não as gerações futuras. Investiria em algo que ela possa usufruir a partir de agora até no máximo 5 anos. 
        Aprendiz Respondido em 1 de julho de 2019.
        Adicionar Comentário
        • . . .

          A primeira coisa que eu faria seria retirar urgentemente desses fundos de ações de Petro e Vale. Pra investir nessas empresas, é melhor investir diretamente, esses fundos específicos assim são quase sempre uma furada. Outra coisa: analisar muito bem esse fundo multimercado. Se for fundo de bancão, é bem possível que cobre uma taxa de administração altíssima para pouco retorno.

           

          Nessa fase da vida, o ideal é pender mais para o conservadorismo, na minha opinião não faz sentido colocar uma parte considerável do patrimônio em ativos de renda variável que, por mais que tenham potencial de valorização maior a longo prazo, podem sofrer perdas no curto prazo e gerar transtornos. Eu colocaria a maior parte do dinheiro em um fundo de renda fixa com liquidez relativamente alta (5 a 7 dias para resgate no máximo) e que renda um pouco acima do CDI. Sugiro dar uma olhada no CA Indosuez Agilité, mas existem outros que servem o mesmo propósito. Uma outra porção do dinheiro eu colocaria no Tesouro Direto SELIC, para servir como uma reserva de emergência mais imediata ainda. Por fim, se for para buscar retornos maiores, poderia pensar em colocar um percentual menor em uma carteira selecionada de FIIs, que tendem a oferecer um bom retorno no longo prazo com menos volatilidade do que as ações, além de oferecerem a possibilidade de recebimento de dividendos mensais, que vão ajudar nesse valor mensal para completar o orçamento.

           

          O lado bom é que o valor que a sua mãe precisa retirar por mês é baixo em relação ao total, então investindo com cuidado dá pra fazer esse valor crescer ao longo do tempo. Boa sorte!

          Experiente Respondido em 1 de julho de 2019.
          Adicionar Comentário
          • . . .

            Melhor resposta

            Minha mãe tem exatamente 10 anos a menos, 62. No caso eu montei uma carteira pra ela basicamente 50% RF + 50% FIIs.

            Racional: Ela possui renda estável e plano de saúde. Nessa idade não faz mais sentido buscar valor e ficar exposto a muita volatilidade.
            A RF dela geralmente é fundo DI com liquidez diária e baixa taxa de adm. ou LCA. Em FIIs eu ajudo ela, na verdade ela fecha o olho e eu compro pra ela. Mas acredito que qualquer pessoa consiga investir em FIIs, pode ser FOF, não vai mudar muita coisa.

            Assim ela vê sempre um patrimônio liquido que é a renda fixa e ao mesmo tempo vê rendimentos mensais caindo na conta e escolhe o que fazer, utilizar ou poupar. De tempos em tempos volto a verificar a carteira dela para rebalancear tudo, é a minha forma de ajudar. Mas como disse, ela poderia fazer sozinha, sem problemas.

            Considerando uma base de 1 mi como você disse, os 50% em FIIs poderiam render tranquilamente R$3.500,00 por mês.

            Experiente Respondido em 2 de julho de 2019.
            Adicionar Comentário

            Sua resposta