Com este cenário de possível recessão pelo mundo, como os modelos de FCD usados pela Suno são impactados? Como avaliar as empresas que tem potencial de gerar lucro/sobreviver à PIBs negativos?

  • . . .
Aprendiz Perguntado em em 18 de março de 2020
Ações.
Adicionar Comentário
3 Resposta(s)
  • . . .

Vc deve procurar empresas que tenham capacidade de sobreviver, olhar para o balanço, margens e endividamento. Uma empresa solida pode ter ganho de market share após um período como esse, já que muitos concorrentes podem quebrar, então a regra é sobreviver.

Experiente Respondido em 30 de março de 2020.
Adicionar Comentário
  • . . .

A SUNO busca aumentar a margem de segurança, reduzindo o preço teto para compra de ativos. Temos visto isso em alguns papeis das carteiras recomendadas.

Investidor Respondido em 31 de março de 2020.
Adicionar Comentário
  • . . .

Olá, também tenho essa curiosidade em relação a algumas empresas das carteiras da Suno. 
Mas se me permite, vou responder o que eu acredito do assunto. Acredito que o cenário atual tem muitas incertezas cujo impacto nos modelos de valuation são muito difíceis de precificar. Ninguém sabe a dimensão dessa crise. Então precificar nos modelos isso tudo também não garantiria nada. Além disso, a bolsa está muito barata, então pouco importa o valor exato da ação, já que o upside aumentou muito (cotaçoes caíram mais que os fluxos de caixa futuros trazidos a valor presente).
Acredito que o importante, no momento atual, seja avaliar o nível e perfil de endividamento das empresas, a quantidade de caixa delas, e se seu setor será muito impactado pela crise. Fazer uso de múltiplos como P/VP, que não são tão distorcidos pela crise, tambem ajuda a ver o quão baratas estão as companhias. 
Aprendiz Respondido em 21 de março de 2020.
Adicionar Comentário
  • Perguntas relacionadas

  • Disclaimer

    As respostas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Suno Research. Caso encontre algo que viole os nossos termos de uso, denuncie.

  • Sua resposta