Bom dia. Como sugere distribuir 1.000,00 reais de aportes mensais para um investidor com perfil moderado p/ arrojado? (Atualmente aporto 50% em RF no tesouro IPCA+ 2045 e 50% em ações). Viso o longo prazo, mas desejo bons ganhos também. Obg!

  • . . .
Aprendiz Perguntado em em 14 de junho de 2019
Ações.
Adicionar Comentário
6 Resposta(s)
  • . . .

Olá, Leandro.

Antes dos aportes, há uma questão extremamente importante. Já possui sua Reserva de Emergência?
Pois pelo que citou, não há em momento algum liquidez. Liquidez esta que será importante por dois fatores: Emergências e Oportunidades.

Caso já tenha sua Reserva de Emergência estabelecida, e levando seu perfil de investidor em consideração, talvez seja interessante diminuir tua porcentagem do IPCA e diversificar um pouco mais.

Os bons ganhos acompanham o tempo e a paciência, caberá a você decidir o quanto de risco irá querer se desejar bons ganhos a curto prazo.
A longo prazo, temos o mercado acionário, fundos imobiliários e até guardar uma fatia disto para oportunidades em casos e queda destes mercados citados.

 

Espero ter lhe ajudado, bons investimentos.

Abraço.

Aprendiz Respondido em 14 de junho de 2019.
Adicionar Comentário
  • . . .

Olá Leandro,

A primeira coisa que você precisa fazer é montar sua reserva de emergência, que são 6 meses do seu custo de vida mensal em algum investimento que te permita retirar o dinheiro a qualquer momento sem perder nada. Algumas opções são Tesouro Selic e Fundos de Renda Fixa com liquidez diária.  Essa reserva serve para te proteger de qualquer problema, como perder emprego, despesas médicas, bater o carro, etc. O grande problema das emergências é que elas acontecem sem avisar.

No seu caso, recomendo que você construa essa reserva antes de continuar aportando em qualquer outro lugar. Depois de construída, você pode lentamente investir em renda variável para ir entendendo como funciona. Pode, por exemplo, começar por Fundos Imobiliários, que oscilam bem menos, pagam dividendos mensais e são mais fáceis de analisar. Também pode investir um pouco em ações, enquanto estuda como analisá-las e acompanha tudo pelos relatórios da Suno, caso seja assinante.

Na prática, primeiro construa sua reserva de emergência. Depois você pode investir 50% do seu aporte mensal em renda fixa (pois você mencionou que tem perfil moderado/arrojado), 25% em fundos imobiliários e 25% em ações. E você sempre pode mudar essas porcentagens conforme sua compreensão dos assuntos muda, já que você tem sua reserva de emergência pra qualquer coisa. Essas porcentagens são exemplos, mas é importante você definir quantos % de cada coisa você quer ter na sua carteira. Por exemplo, se quer que 40% do seu dinheiro total esteja em renda fixa, 30% em fundos imobiliários e 30% em ações, você deve ir investindo nestes lugares para atingir esses valores.

Espero ter ajudado.
Abraço.

Aprendiz Respondido em 14 de junho de 2019.
Adicionar Comentário
  • . . .

Excelente Senhores. Bem esclarecedoras as respostas/sugestões.
Agradeço a contribuição de cada um.  Bons investimentos a todos!

Aprendiz Respondido em 15 de junho de 2019.
Adicionar Comentário
  • . . .

Eu sugiro investir 100% em ações se o foco é longo prazo. Renda fixa é perda de tempo pra quem investe pensando na aposentadoria.

Aprendiz Respondido em 14 de junho de 2019.
Adicionar Comentário
  • . . .

olá leandro como você tem um perfil moderado p/ arrojado creio que você deveria aportar 40% renda fixa e 60% renda variável 

Aprendiz Respondido em 16 de junho de 2019.
Adicionar Comentário
  • . . .

olá leandro como você tem um perfil moderado p/ arrojado creio que você deveria aportar 40% renda fixa e 60% renda variável 

Aprendiz Respondido em 16 de junho de 2019.
Adicionar Comentário
  • Perguntas relacionadas

  • Disclaimer

    As respostas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Suno Research. Caso encontre algo que viole os nossos termos de uso, denuncie.

  • Sua resposta