RE: Yale Model para o mercado brasileiro

. . .

Vejo que vocês apoiam a diversificação através do Yale Model.

Porém, como vocês adaptariam as diferentes classes para ativos brasileiros?

Manteriam a proporção a seguir?

  • 30% em ações;
  • 15% em ações de países desenvolvidos;
  • 5% em ações de países emergentes;
  • 20% em imóveis;
  • 15% em Tesouro pré-fixado,
  • 15% em Tesouro pós-fixado

 

Ou só o fato de diversificar em diversos setores distintos já seria uma boa adoção do modelo?

henriqueg Aprendiz Perguntado em em 22 de novembro de 2018 Carteira.
Adicionar Comentário
1 Respostas
  • . . .

Acho que mais importante é o conceito acima de tudo.

Não adianta sair espalhando seus ativos por tudo quanto é lugar.

Você precisa antes entender de cada uma destas classes de ações com profundidade, ou então, encontrar gestores especializados.

Ou você se torna um multiespecialista ou então contrata multi especialistas, cada um em um tipo de classe de ativo.

Faixa Preta Respondido em 23 de novembro de 2018.
Adicionar Comentário

Sua Resposta

Ao postar sua resposta, você concorda com a política de privacidade e ostermos do serviço.