RE: O que podemos esperar de projetos da empresa para um curto, médio e longo prazo?

. . .

Respondidas
JoaoNicolas Investidor Perguntado em em 6 de novembro de 2019 Ações.
Adicionar Comentário
1 Respostas
  • . . .

Melhor resposta
A indústria de Papel e Celulose é intensiva em capital. Ou seja, os projetos normalmente são grandes e demandam uma grande quantia de investimento. 
Em geral, as empresas se alavancam financeiramente para implementar um projeto. Após sua execução, passam a gerar fluxo de caixa com a nova operação e vão desalavancando. Quando estão em condição financeira para se alavancar novamente, avaliam as condições de mercado para entrada de um novo projeto. Como regra geral, esse é o fluxo.
A Klabin começou em 2016 as operações do Projeto Puma, unidade de produção de celulose localizada no município de Ortigueira – PR. De lá pra cá, vivemos um período de desalavancagem no qual reduzimos o endividamento da Companhia.
Em abril desse ano, anunciamos o projeto Puma II, que será uma expansão dessa unidade em Ortigueira com a implementação de 2 novas máquinas de papel kraftliner, com capacidade de celulose integrada. É um projeto com tudo que há de mais moderno em termos de tecnologia e deverá ser muito competitivo em termos de custo de produção. Acreditamos que será a produção de kraftliner com menor custo caixa do mundo. 
Portanto, o foco nesse momento está na execução do Projeto Puma II. Ele é dividido em 2 fases, uma para cada máquina de papel, e a primeira fase encontra-se com cerca de aproximadamente 7% executada. A expectativa é de início das operações em maio/21 da primeira máquina e da segunda máquina em maio/23. 
Em paralelo, estamos sempre avaliando opções de investimento pontuais, mas bem menos intensivas em alocação de capital – investimentos menores. São oportunidades.
Após a execução do Puma II, iremos provavelmente seguir um curso de desalavancagem. Temos uma série de projetos traçados para os próximos anos, em um plano estratégico de longo prazo. Fazemos acompanhamento constante desses projetos e caso a Klabin tenha condições financeiras e mercadológicas para implementá-los, com expectativa de geração de valor para os acionistas, iremos para frente com alguns deles. 
Investidor Respondido em 6 de novembro de 2019.
Adicionar Comentário

Sua Resposta

Ao postar sua resposta, você concorda com a política de privacidade e ostermos do serviço.