RE: Comprar empresas cíclicas em momentos de baixa

. . .

Acabei de ler o ultimo relatório Suno Valor sobre o valuation da Gerdau e me pergunto se uma estratégia de comprar empresas bastante cíclicas como ela no fundo do cíclo e revender após ela ter algum percentual de valorização (obviamente entendendo que não sabemos qual será o fundo ou o topo exatamente) compensa.

A ideia seria então criar uma carteira só com esse tipo de empresa para valorização no médio prazo e depois repetir conforme os ciclos vão surgindo.

O que acham? Existe algum tipo de análise ou estudo sobre isso?

renatogbj Aprendiz Perguntado em em 11 de julho de 2018 Estratégias.
Adicionar Comentário
1 Respostas
  • . . .

Sim, Renato. É uma estratégia que faz sentido.

Geralmente não gostamos de empresas cíclicas, pois apresentam grande volatilidade de resultados, inconsistência na geração de caixa e margens muito instáveis, porém, no caso de players importantes deste setor (Como é o caso da Gerdau) em períodos de baixa das commodities, as ações dessas empresas costumam negociar com grandes descontos frente seus ativos (p/vpa baixo), e podem representar grandes oportunidades para um carrego de médio prazo.

Quando as commodities voltam a valorizar, e o otimismo se acentua com essas empresas, geralmente ocorrem grandes valorizações, gerando um belo retorno ao investidor.

Vale lembrar que essa é uma estratégia de risco mais elevado, pois apesar de geralmente entregar retornos acima da média, não existe uma garantia que as commodities de fato se recuperarão, ou que a empresa em questão não acabará entrando em RJ, por conta de elevados endividamentos e resultados seriamente comprometidos.

Faixa Preta Respondido em 11 de julho de 2018.
Adicionar Comentário

Sua Resposta

Ao postar sua resposta, você concorda com a política de privacidade e ostermos do serviço.