RE: Carteira Previdenciária: Rentabilidade real x Tesouro Direto

Boa tarde,

Já ouvi que, pensando na carteira previdenciária, é razoável adotar uma rentabilidade real de 5% a 7% a.a, baseado em dados históricos.

Olhando o Tesouro Direto hoje, encontramos opções como:

Tesouro IPCA + 2045: IPCA + 5,82% a.a

Fazendo uma conta grosseira, esse título daria uma rentabilidade real de 4,95% a.a.

A minha dúvida é: olhando a rentabilidade histórica de uma carteira composta por ações, fundos imobiliários e renda fixa com uma rentabilidade real de 5% a.a, não parece um bônus muito pequeno em relação ao título público? O meu raciocínio está correto?

Um abraço,

Guilherme.

stoll Investidor Perguntado em 3 de julho de 2018 em Aposentadoria.
' data-html="true"> Compartilhar
  • Comentário(0)

    Muito obrigado pela resposta, Rodrigo.

     

    Comecei a investir em renda variável agora, mas já invisto em renda fixa há uns 3 anos. Peguei um período de juros altos com selic a 14% e uns prefixados de 19% a.a, porém, inflação bem alta. Por curiosidade, resolvi calcular a rentabilidade real que essa carteira deu no período, e cheguei em 5,35% a.a. Ou seja, está alinhado com o que foi dito, pois mesmo num período de juros alto, no fim das contas, a renda fixa não resultou num rendimento brilhante.

    Investidor Respondido em 6 de julho de 2018.
    ' data-html="true"> Compartilhar
  • Comentário(0)
  • Sua Resposta

    Ao postar sua resposta, você concorda com a política de privacidade e termos do serviço.